Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.uniube.br:8080/jspui/handle/123456789/865
Título: A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR: DE BACHAREL A PROFESSOR
Autor(es): Nunes, Ana Lúcia de Paula Ferreira
Palavras-chave: Docência
Formação
Desenvolvimento Profissional
Identidade Profissional
Data do documento: 2013
Resumo: A pesquisa de caráter qualitativo é fruto da reflexão sobre os processos de constituição da docência do professor bacharel no Ensino Superior. O objeto de estudo é a aprendizagem da docência de professores bacharéis. Buscamos uma diversidade de enfoques que objetivaram evidenciar possíveis relações entre a formação inicial e o aprendizado da docência no Ensino Superior. No decorrer da investigação, surgiram questionamentos os quais exigiram um posicionamento: Existem problemas de ordem pedagógica, enfrentados pelos docentes, principalmente por aqueles que são bacharéis e que passam a atuar como professores? Quais estratégias são utilizadas para lidar com a gestão da sala de aula? No campo da metodologia foram utilizados como instrumentos o questionário de identificação, para caracterização dos professores bacharéis, atuantes nos quatro cursos de bacharelado da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), no Campus de Frutal e as entrevistas semiestruturadas realizadas com os professores selecionados por meio do questionário de identificação. A análise de conteúdo, embasada em Bardin (1977), permitiu a categorização dos dados e a identificação do conteúdo das mensagens, oportunizando uma interlocução entre o referencial teórico e o tema da pesquisa. Constatamos que a identidade pessoal e profissional se desenvolve na teia de relações que vão se estabelecendo em seu desenvolvimento profissional, o que inclui a formação inicial, as experiências pedagógicas adquiridas, vivências familiares, espaços educacionais e sociais. Observamos as relações entre a formação inicial e o aprendizado da docência no Ensino Superior em que, o conhecimento do conteúdo é fator primordial e estruturador. O professor sofre influências de professores que consideraram capacitados e especiais durante seu período de formação. Embora a maioria dos entrevistados afirme ter sofrido problemas de ordem pedagógica no início da docência, realçam que não foram limitados por eles para se definirem como professores. Também foi possível constatar a existência de uma grande expectativa dos entrevistados em relação à Instituição, como lócus de formação. Institucionalizar programas de formação de professores é uma alternativa a essa lacuna, iniciando com a ação propositiva de implantação de um ―Grupo Colaborativo‖ de pesquisa e formação docente, apresentada para tentar suprir as necessidades eleitas por eles. Assim, como preconizam os referenciais teóricos do estudo: Imbernón (2010), García (1999), Pimenta e Anastasiou (2002), Masetto (2003) e Melo (2012), estas necessidades devem ser apontadas pelo coletivo docente da Instituição, possibilitando, além do propósito de assessorá-los didática e pedagogicamente, uma maior aproximação entre os pares e reflexões sobre a prática profissional. Ademais, a opção pela docência trouxe implicações à vida desses professores, principalmente porque propiciaram convicções, novos valores e ideais, no âmbito profissional e pessoal.
URI: http://dspace.uniube.br:8080/jspui/handle/123456789/865
Aparece nas coleções:TURMA 8

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ANA LÚCIA DE PAULA FERREIRA NUNES.pdf1,7 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.