Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.uniube.br:8080/jspui/handle/123456789/1126
Título: EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE PARA A CIDADANIA: A INTERSECCIONALIDADE GÊNERO/DIVERSIDADE SEXUAL EM LIVROS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA E CIÊNCIAS DO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
Autor(es): Júnior, Júlior Alves Caixêta
Palavras-chave: Educação e diversidade
Gênero e diversidade sexual
Livro didático de História
Livro didático de Ciências
Cidadania
Data do documento: 17-Dez-2019
Resumo: Desenvolvida na linha de Processos Educacionais e seus Fundamentos, a presente dissertação integra o projeto “A produção social da identidade e da diferença no livro didático: uma contribuição aos estudos da Educação na diversidade para a cidadania” (FAPEMIG), e teve como objetivo analisar a interseccionalidade gênero e diversidade sexual nos livros didáticos de História e de Ciências do 9º ano do ensino fundamental, para verificar se e como esta pode relacionar-se com a proposta de uma educação na diversidade para a cidadania. Trata-se de uma pesquisa bibliográfico-documental, desenvolvida em abordagem qualitativa, conforme o entendimento de Chizzotti (2006), com o apoio da análise de conteúdo na modalidade categorial-temática (BARDIN, 1979; CAMPOS, 2004). A pesquisa bibliográfica se deu a partir de um levantamento do estado do conhecimento nos portais SciELO, Portal de Periódicos da CAPES e Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações, com base nos descritores “gênero” e “diversidade sexual”, em cruzamento com “livro didático”, “livro didático de História” e “livro didático de Ciências”. A pesquisa documental, envolveu o estudo de legislação educacional pertinente à temática, bem como a análise de livros didáticos provenientes de duas coleções destinadas às disciplinas de História e de Ciências. Discutidos à luz do referencial teórico, constituído por autores identificados com os Estudos de gênero e sexualidade, especialmente Simone de Beauvoir, Judith Butler e Guacira Lopes Louro, os resultados obtidos reforçaram o entendimento de que as diferenças favorecem a formação da normalização das condutas heteronormativas, que, por sua vez, constituem o ponto de partida para a construção de estereótipos e preconceitos diversos. Constatou-se que a interseccionalidade gênero/diversidade sexual não é trabalhada nos livros didáticos de História e de Ciências, o que evidencia a bipolarização entre gênero masculino e feminino e condiciona a sexualidade ao fator biológico e anatômico do corpo, distanciando das relações de gênero. A conclusão é que, da forma como o material se apresenta, resta ao professor o trabalho solitário de identificar tais omissões e desenvolver estratégias que favoreçam sua devida superação, o que dificilmente é realizado sem que tenha havido um processo formativo adequado.
URI: http://dspace.uniube.br:8080/jspui/handle/123456789/1126
Aparece nas coleções:TURMA 14

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Júlio Alves Caixêta Júnior.pdf2,92 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.