Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.uniube.br:8080/jspui/handle/123456789/862
Título: MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NOS CURSOS DO IFTM – CAMPUS UBERABA: UM ESTUDO EM REPRESENTAÇÕES SOCIAIS
Autor(es): Queiroz, Magali Aparecida Mendes de
Palavras-chave: Representações Sociais
Núcleo central
Práticas de ensino
Mediação pedagógica
Evasão
Data do documento: 2013
Resumo: A expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica representa o fortalecimento das políticas de inclusão em nosso país, porém, apesar desse papel social relevante, os dados do Relatório de Gestão 2010 – 2011, do IFTM - Campus Uberaba apresentou percentagem global de concluintes em relação ao total de ingressantes respectivamente de 26% e 42,08% indicando que nos referentes anos, 74% e 57,2% dos estudantes, por algum motivo, não concluíram os estudos. Mediante esses dados e a preocupação com a qualidade do ensino que vem sendo oferecido aos alunos, partimos do pressuposto de que a forma como a mediação é expressa nas práticas pedagógicas dos professores durante os processos de aprendizagens contribui para a permanência ou não do aluno na escola. Assim, dentre muitos indicadores que podem contribuir para a evasão escolar, elegemos a mediação pedagógica como objeto de estudo nesta pesquisa. De abordagem qualiquantitativa, por meio de pesquisa bibliográfica e de campo, esse estudo identificou e analisou as representações sociais dos professores sobre a mediação pedagógica vivenciada por eles, transcritas na forma como interagem com os alunos, organizam o conteúdo, utilizam as estratégias de ensino e avaliam. Participaram da pesquisa sessenta professores do IFTM – Campus Uberaba. A coleta dos dados foi realizada a partir de um questionário com perguntas fechadas e abertas. Foi também utilizada a Técnica de Associação Livre de Palavras tratadas pelo software EVOC (Ensemble de Programmes Permettant L'annalyse dês Evocations, de Verges; versão 2002), que busca identificar nas representações os elementos centrais e periféricos. Tomamos como referência para análise dos dados, o respaldo teórico-metodológico da Teoria das Representações Sociais de Moscovici, (1978); a subteoria do Núcleo Central (Abric, 1994) e os pressupostos da Teoria de Análise de Conteúdo de Bardin (2011). As análises mostram que a maioria dos professores assinala como causa da evasão escolar a falta de interesse do aluno pela escola e as dificuldades de aprendizagem. Consideram assim, que suas práticas podem influenciar a permanência ou não do aluno na escola. Nesse sentido, um grupo significativo de professores tem construído representações sobre suas práticas pedagógicas ligadas a sentimentos de “comprometimento”, “aprendizado”, “desafio” e “construção”. Isso pode revelar que a formação do aluno tem sido prioridade para esse grupo, embora ainda sejam discretos a realização de avaliações diagnósticas e o envolvimento com atividades de formação continuada para o aprimoramento de suas práticas pedagógicas, considerando que esses fatores são preponderantes para o processo da aprendizagem e podem influenciar na evasão escolar.
URI: http://dspace.uniube.br:8080/jspui/handle/123456789/862
Aparece nas coleções:2013

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MAGALI APARECIDA MENDES DE QUEIROZ.pdf4,88 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.